Marketing Digital Valderlei de Jesus

Como usar o Marketing de Conteúdo para se conectar com seu público-alvo.

Como usar o Marketing de Conteúdo para se conectar com seu público-alvo.

MARKETING DE CONTEÚDO significa criar e compartilhar conteúdo gratuito valioso para atrair e converter prospectos em clientes e clientes em compradores recorrentes.

O tipo de conteúdo que você compartilha está intimamente relacionado com o que você vende. Em outras palavras, você está educando as pessoas para que elas saibam, gostem e confiem em você o suficiente para fazer negócios com você.

  • O marketing de conteúdo é um investimento.
  • Faz parte de uma estrutura de marketing maior.
  • Requer uma visão estratégica.
  • Destina-se a usuários em todo o funil de conversão.
  • Deve ser responsabilizado por um conjunto padrão de métricas de sucesso.

O marketing de conteúdo NÃO é mídia social, trabalho de um estagiário ou limitado ao blog da empresa. Como qualquer outra prática de marketing, o marketing de conteúdo requer compromisso com sistemas e padrões. Deve ser responsabilizado por resultados mensuráveis.

Agora que os consumidores estão totalmente no controle do processo de compra, você está vendo marcas empresariais trabalhando para se adaptar a isso o tempo todo.

Todo o movimento para ser encontrado nas pesquisas ou conduzir leads on-line ou criar oportunidades de negócios com a mídia social começa e termina com uma estratégia de marketing de conteúdo.

Quando se trata de vendas on-line, há algumas coisas que você deseja realizar.

Você quer:

  • Aumentar o conhecimento da marca.
  • Aumentar sua classificação na página de resultados do mecanismo de busca (SERP)
  • Envolver seus leitores com mais eficiência
  • Aumentar o valor da sua marca através dos materiais de marketing de conteúdo
  • Aumentar seu alcance social através de um grande volume de conteúdo de alta qualidade. Se você conseguir isso, você terá uma chance de que seu conteúdo vai se tornar viral.

Faça seu público sentir como se você não está vendendo. Você está realmente ensinando seus leitores o que você sabe, eles vão andar longe de seu conteúdo com algo extremamente valioso.

→ Os 10 principais modelos de negócios online.

→ Como desenvolver uma estrutura de marketing online.

1# Noções básicas de marketing de conteúdo.

Noções básicas de marketing de conteúdo.

Noções básicas de marketing de conteúdo.

O mapeamento de conteúdo é uma parte fundamental da construção de uma estratégia de marketing de conteúdo para seu negócio de varejo on-line.

Ao criar persona comprador para diferentes tipos de clientes, você será capaz de definir o tipo de conteúdo que eles necessitam para ajudá-los a tomar uma decisão de compra.

Ao desenvolver sua estratégia de conteúdo, pergunte a si mesmo se todo o conteúdo criado tem o objetivo de ajudar o cliente a tomar uma decisão de compra mais informada, evitando ao mesmo tempo uma venda difícil.

Marcas que muitas vezes se destacam neste processo são supermercados, que são bem adeptos a compreender os seus clientes – de decisões a hábitos de compra.

Muitos como Tesco ou Wholefoods têm ido além de um site de comércio eletrônico e têm conteúdo dedicado – comunidades oferecendo conselhos de especialistas e receitas. Adicionando mais valor à experiência de compra dos seus clientes.

2# O marketing de conteúdo é uma ferramenta de construção de relacionamentos.

O marketing de conteúdo não é meramente a criação e distribuição de conteúdo. É uma ferramenta que, quando executada corretamente, pode posicionar sua marca como uma influência.

Começa com histórias em torno dos conceitos que seus clientes mais valorizam. Uma boa narrativa pode parecer desafiadora, especialmente se você é um comerciante ou proprietário de uma empresa que vem de um fundo de vendas.

Com o marketing de conteúdo, você absolutamente não pode e não deve vender tão agressivamente.

Ao invés de lançar seus serviços antecipadamente, foque em conduzir a consciência sobre a sua marca e pensamento de liderança em sua área de especialização. Pense sobre as perspectivas em movimento através do funil de conversão.

As vendas vão acontecer como um subproduto natural desta relação que você está construindo com seus clientes e prospectos.

Dê uma olhada na plataforma Spark da Qualcomm como exemplo. Esta empresa está criando conteúdo inovador para manter os leitores engajados. Eles não estão apenas vendendo!

Em vez de produzir conteúdo de uma equipe de profissionais de marketing, a empresa contrata jornalistas, líderes empresariais e blogueiros de tecnologia. Na medida do possível, a marca tenta se remover da equação.

Eles não falam sobre si mesmos. Em vez disso, eles cobrem tópicos com que seu público realmente se preocupa.

3# Canais de Marketing de Conteúdo – Pense além de apenas blogs.

Canais de Marketing de Conteúdo

Canais de Marketing de Conteúdo.

O marketing de conteúdo é mais do que apenas escrever. Há uma variedade de canais que sua marca – seu negócio pode aproveitar para se conectar com potenciais clientes.

Esses canais incluem:

  • Vídeos

Esses vídeos podem ser divertidos ou educacionais – produzidos em nome de sua marca. Concentre-se em um tópico específico relacionado ao seu produto ou serviço.

O Dollar Shave Club, uma startup de Santa Monica, foi capaz de alcançar sua aquisição do usuários com a produção de um vídeo hilário. Ele se tornou viral e gerou mais de 12.000 assinaturas de usuário dentro de dias de lançamento.

Vídeos podem variar em custo de vários milhares a dezenas de milhares de dólares.

  • Portais de conteúdo e microsites

Estes são centros de conteúdo projetados para envolver e educar o público sobre os tópicos que eles se preocupam. Qualcomm Spark é um exemplo de um portal de conteúdo.

No mercado americano, artigos para portais de conteúdo tendem a custar de $200 – $500 para produzir.

  • E-books

Estes são pedaços de conteúdo mais longos, concebido para efeitos de educação. Estes podem ser auto-publicados através da Amazon ou hospedado em seu próprio site.

Dependendo do comprimento, valor percebido e nicho, os E-books podem custar entre R$ 200 a R$ 1000 para escrever. Contratar um designer para complementar a escrita também pode custar até R$ 400 ou mais.

Para você tirar a prova dos valores reais, faça um projeto no Workana e veja os valores das propostas que você recebe.

  • Infográficos

Os infográficos são ferramentas de narração de histórias e representações visuais de dados. Infográficos são focados em um tópico geral como “Os maiores traficantes de impostos na história” ou o “Os bons e maus hábitos das pessoas inteligentes”.

A chave é contar a sua história visualmente. Divida informações complexas em um formulário simples e fácil de seguir.

Dependendo do nível de sofisticação, Infográficos podem custar entre R$ 100 e R$ 500 para produzir. Espere pagar entre R$ 500 e vários milhares para promoção e distribuição.

  • Aulas online (ou em pessoa)

Uma maneira de construir um relacionamento com seu público é ensinar uma classe em sua área de especialização.

Você pode ensinar esta classe por e-mail, vídeos hospedados em seu site, ou em sua loja física.

Plataformas on-line como Udemy, Hotmart, Eduzz, Monetizze também fornecem recursos para ajudá-lo a produzir, hospedar, compartilhar e rentabilizar seus vídeos.

  • Webinars

Uma maneira valiosa de construir e fidelizar seu público são os webinários: uma versão online de um seminário. Estes Webinars podem ser gratuitos ou de baixo custo.

A beleza dos webinars é que eles são escaláveis ​​e podem acomodar tantas pessoas quanto você quiser, de qualquer lugar do mundo.

Normalmente, o custo do seu webinar será o software que você usa para hospedá-lo (a menos que você queira contratar um especialista para fazer a apresentação).

GoToWebinar e Mezzanine permitem hospedar e gravar webinars.

Quando bem executado, todas as formas de conteúdo são valiosas, então não se sinta pressionado a investir R$ 100 em um site para a sua empresa – seu negócio, se você não tem o orçamento acessível.

Lembre-se que o ROI depende do nível de conforto da sua marca para gastar com ferramentas e recursos.

Faça o que fizer, faça-o bem. Há sempre espaço para produzir mais conteúdo à medida que sua empresa for crescendo.

4# O marketing de conteúdo pode ser um dos principais condutores de tráfego de referência.

A maioria das empresas extremamente populares sempre geraram seu tráfego de busca orgânica através de marketing de conteúdo. É barato e fornece resultados de médio e longo prazo.

Através de blogs e criação de infográficos, a KISS metrics foi capaz de obter mais de 100.000 visitantes orgânicos mensais em menos de um ano. O mesmo com Quick Sprout – Google drives perto de 100.000 por mês para o blog.

É uma ótima ferramenta para melhorar a conversão de um site.

Aqui estão alguns itens para considerar:

  • Seja detalhado e consistente. Postagens curtas no blog tendem a ter menos links do que em conteúdo mais longo. Não se sinta pressionado a produzir quantidades maciças de conteúdo a cada dia. Priorize a qualidade em relação à quantidade.
  • Torne seu conteúdo digerível usando imagens. Sobrecarga de informações é a norma on-line. Faça as informações tão simples de ser consumida quanto possível, e seus leitores vão te amar … o que significa que eles vão compartilhar seu conteúdo em suas redes sociais favoritas.
  • Seja consistente. Se você não pode publicar conteúdo regularmente, será difícil obter ROI positivo. Certifique-se de publicar regularmente.
  • Escreva títulos atraentes. Se os títulos dos seus posts são chatos, ninguém vai querer ler o seu conteúdo. Você precisa ser atraente e falar com as necessidades exatas do seu público. Suas headlines são a primeira chance de fazer uma primeira impressão forte e convincente.
  • As headlines devem ser curtas, doces e atraentes.

Em média, 8 de cada 10 pessoas lerão a headlines, mas apenas 2 dos 10 lerão o restante do seu post, como explica o CopyBlogger.

 

5# Faça do conteúdo uma parte do ecossistema do seu tráfego de referência.

Faça do conteúdo uma parte do ecossistema do seu tráfego de referência.

Faça do conteúdo uma parte do ecossistema do seu tráfego de referência.

A produção é apenas 20% da fórmula do marketing de conteúdo. O resto é distribuição. Além de criar conteúdo de alta qualidade, você precisa fazer um esforço para alcançar novos potenciais clientes.

Uma maneira de trazer visitantes ao seu site é através de e-mail marketing. Se você tem um blog, verifique se há um lugar claro para os usuários se inscreverem para fazer parte da sua lista de e-mails.

Se você publicar um e-book? A mesma coisa. Construa novos leads. Faça da inscrição em sua lista o primeiro passo para fazer o download do seu E-book.

Quando você publicar uma nova postagem no blog, vídeo no seu canal no YouTube ou lançar um novo E-book, informe seus assinantes sobre isso. Envie-lhes um e-mail sempre que uma nova história for produzida.

Não se preocupe em transformar isso em um boletim promocional. Faça uma nota pessoal curta, convincente e atraente.

ALGUMAS DICAS GERAIS:

  • Dê título aos seus e-mails com manchetes convincentes, que podem ser títulos das suas postagens de blog mais recentes ou mais atraentes.
  • Seja extremamente pessoal e agradável. Deixe claro que existem pessoas reais do outro lado da tela.
  • Não faça spam. Permita que seus usuários saibam quantas vezes você vai enviar e-mails quando eles se inscreverem para sua lista de discussão.
  • Envie e-mails uma ou duas vezes por semana.
  • Monitore as taxas de cancelamento de inscrição de perto. Use esses números para orientar quantas vezes você deve enviar seus e-mails.
  • Uma vez que sua lista de assinantes for grande o suficiente, faça teste A / B das manchetes de assunto para uma porção de seus assinantes para ver qual assunto tem maior taxa de abertura.

Uma métrica importante para monitorar são as taxas de abertura (a proporção de e-mails abertos em relação ao número enviado).

Mas vamos falar sobre e-mail marketing mais tarde, em outro tópico.

Faça o que fizer, não tente vender!

Um dos principais objetivos do marketing de conteúdo é construir uma comunidade em torno de sua marca.

Os comerciantes e os líderes empresariais conseguem isso. Mas por alguma razão, as marcas sentem que todo o conteúdo precisa vir deles. Essa é a abordagem errada.

Você só deve produzir uma parte do seu conteúdo em casa. Alugue escritores e produtores de conteúdo. Terceirize!

Aqui está o porquê:

  • Escritores profissionais e especialistas em assuntos frequentemente têm seu próprio público. Escritores respeitáveis ​​ajudarão você iniciar ou ampliar seu público.
  • Escritores profissionais tendem a trabalhar com vários clientes. Os escritores inteligentes promoverão mensagens cruzadas entre clientes.
  • Grandes escritores deixam pegadas em toda a web.
  • As pessoas querem aprender com seus pares na comunidade. Se o seu CEO usa o blog da sua empresa como um megafone para transmitir mensagens corporativas, você imediatamente assustará seus leitores. Contrate escritores para neutralizar o seu discurso de vendas.
  • Os escritores podem escrever mais rápido do que você pode. Você não tem tempo para passar horas trabalhando em uma postagem de blog que seus escritores podem fazer em uma hora. Passe seu tempo construindo seu produto e deixe que seus freelancers produzam um ótimo conteúdo.
  • Dê uma olhada em alguns dos blogs mais populares na internet. Normalmente, essas pessoas vão coletar informações de escritores múltiplos. É uma maneira inestimável para amplificar sua rede e criar uma comunidade em torno de sua marca – aproveite a comunidade que outros criaram em torno de suas próprias marcas.

Sempre observe essas métricas de sucesso

O marketing de conteúdo é valioso – importante para você se conectar com usuários em todos os estágios do funil de conversão. Certifique-se de que você está monitorando as métricas corretas para otimizar o desempenho do seu programa de marketing de conteúdo.

Métricas a monitorar:

  • ENGAJAMENTO

Essas métricas quantificam o relacionamento que você está construindo com seus clientes potenciais e clientes recorrentes. Preste atenção às seguintes métricas para capturar este conceito importante:

  • Visualizações de página: o número total de páginas visualizadas no seu site num determinado período de tempo.
  • Duração média da visita: quanto tempo os visitantes estão ficando em seu site.
  • Visitas de retorno: o número total de visitas de usuários que visitaram seu site antes e retornaram novamente mais tarde.
  • Taxa de rejeição: a porcentagem de usuários que visitam seu site e depois saem imediatamente.
  • Média de páginas visualizadas por visita: O número de páginas do site visualizadas, em média, em um determinado período de tempo.
  • VIRALIDADE

Este conceito capta a influência, distribuição e alcance de seu conteúdo. É um indicador de que sua audiência encontra valor no que você produz. As métricas a seguir ajudarão a quantificar esse conceito:

  • Ações de mídia social: compartilhamentos através de canais de mídia social como Facebook, Twitter e Pinterest dão ao seu conteúdo uma maior probabilidade de ganhar visibilidade.
  • Visitantes únicos: o número total de visitantes distintos que vêm do seu site em um determinado período de tempo.
  • LEADS E CONVERSÕES

O trabalho mais importante de um comerciante digital é gerar leads e conversões. O marketing de conteúdo deve se alinhar com esses objetivos.

  • Leads: o número de leads que pode ser direta e indiretamente atribuíveis ao marketing de conteúdo.
  • Conversões: o número de vendas / pedidos que entram a partir de seu conteúdo.
  • Inscrições e consultas: O número de pessoas que expressam interesse em fazer negócios com sua organização após consumir uma peça (ou várias peças) de conteúdo.

É importante entender como as ligações estão interagindo com sua marca durante todo o funil de vendas.

Dependendo de sua empresa e modelo de negócios, geralmente envolve uma série de etapas para finalmente converter um lead em um cliente pagador.

O marketing de conteúdo deve ajudar seus clientes através deste funil de compra. O processo deve ser emocionalmente envolvente, divertido e sem atrito.

  • RECEITA

Quanto de sua receita geral vem através de sua campanha de marketing de conteúdo? Para medir isso, você precisa ser capaz de conectar suas vendas com seus esforços de marketing de conteúdo.

  • Receita recorrente: quantifique a receita que seu programa de conteúdo controla em um intervalo de tempo especificado. Procure a porcentagem de receita derivada do marketing de conteúdo, bem como a receita de esforços de marketing tangencialmente relacionados.
  • VALOR VITAL & CUSTOS DE AQUISIÇÃO DE CLIENTES

Quanto custa para adquirir cada usuário através do marketing de conteúdo? Em média, quanto valor os clientes dirigem ao longo da vida?

Essas métricas irão ajudá-lo a criar um orçamento inteligente para sua estratégia de marketing de conteúdo – para garantir que você tenha um ROI positivo e não perca dinheiro com seu investimento.

CHAMADAS CHAVE

  • Marketing de conteúdo é mais do que apenas blogs. Seja criativo sobre os tipos de conteúdo que você está produzindo.
  • Mantenha seu programa de marketing de conteúdo responsável – monitorando o sucesso através de métricas que traduzem em receita para sua empresa.
  • Foco no engajamento, não na autopromoção. Escreva sobre tópicos que seus leitores se interessam, e não seja excessivamente promocional sobre sua marca. Deixe as vendas ser um subproduto natural de sua estratégia de marketing de conteúdo.
  • Integre seu marketing de conteúdo com uma estratégia de marketing maior.
  • Concentre-se em mover clientes e prospects através do seu funil de conversão de vendas. Torne a experiência divertida, envolvente e sem atrito para eles. Priorize as relações acima das transações.
  • Seja implacável sobre a qualidade. Seu conteúdo deve ser incrível. Os leitores não se importarão com uma experiência sub-par, pois há muitos outros conteúdos por aí.

Inicie o seu negócio AGORA!

Sobre o autor | Website

Olá, meu nome é Valderlei de Jesus, proprietário e administrador do blog.
Sou autor do livro digital VOCÊ PODE SER RICO e também do livro A Filosofia do Sucesso, também digital.
Sou o criador do blog Viver Com Prosperidade, o melhor blog de desenvolvimento pessoal do Brasil, com mais de 20.000 assinantes.

E-book Ideias Dinheiro!

Aprenda passo-a-passo como ganhar dinheiro trabalhando a partir de casa.

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!